Foto: Pixabay

Reciclagem comportamental contribui para o meio ambiente

Por Jussara de Paula*

Plásticos, garrafas, papel e vidros. Principais matérias-primas que revestem nossas escolhas, de vestuários a alimentação. Todos os dias,  levamos e deixamos embalagens em nosso cotidiano que por algum momento levamos para casa. Mas ao término do uso, o que pode ser feito com elas?

Remodelando escolhas: descartáveis que podem ser evitados

Realizada há alguns anos exclusivamente por catadores, cooperativas, poder público e algumas empresas, a prática de coleta seletiva tem se tornado gradativamente extensiva aos lares brasileiros, em razão dos inúmeros impactos noticiados sobre os riscos ao meio ambiente, provocados pelo simples – e danoso ato – de jogar o lixo no chão e da não separação de materiais que podem favorecer pessoas, sua cidade e principalmente o bem-estar ambiental.

Diante disso, não é preciso uma mudança radical nas maneiras do dia a dia para fazer a sua parte e deixar o planeta mais habitável para atuais e futuras gerações. Adotando no cotidiano atitudes simples, que ajudam a diminuir o impacto da ação humana no meio ambiente, a reciclagem permite benefícios comportamentais e conscientes, oferecendo reflexões importantes e mudança de atitudes. Vamos a elas?

» Permite entender seu perfil consumidor: a separação de materiais pode revelar o quanto de embalagens nas suas compras são realmente necessárias para o fim ao qual se destina.

» Proporciona entender a diferença entre “lixo” e “resíduo”: O que pode parecer um produto que não serve mais – LIXO – pode ser transformado em RESÍDUO, material que tem por fim a reciclagem ou reuso. Esta diferenciação permite a separação devida e destinação adequada, além de diminuir o impacto no solo dos aterros, protegendo o meio ambiente.

» Estimula a compostagem: é sabido que restos de alimentos não utilizados podem proporcionar um adubo riquíssimo para as plantas e hortas. Que tal começar com uma pequena produção de mudas em casa?

» Conhecer novas rotas de reciclagem: Catadores, pontos de entrega voluntários, coleta seletiva solidária são alguns exemplos disponíveis para destinar adequadamente e conhecer para onde seu material irá ser bem utilizado. Nesta dinâmica, pessoas, projetos e resultados podem ser apresentados, proporcionando novos conhecimentos e causas.

» Novos hábitos: Com a prática da reciclagem, objetos que antes se utilizavam e se descartavam podem ser incorporados no seu dia a  dia, sem necessidade de constante substituição. Assim, copos, canudos, talheres, por exemplo, podem ser adquiridos e carregados na bolsa, evitando a utilização destes materiais em formato plástico, ajudando a combater a poluição que vem afetando a fauna e flora deste ecossistema.

*Jussara de Paula é analista de meio ambiente do RioMar Recife.

https://vivariomarre.xarx.rocks/socioambiental/comer-ao-sabor-da-estacao-a-importancia-das-frutas-da-epoca/

Artigo anterior Verde é a cor que vai dominar os olhos em 2019
Próximo artigo CCXP: detalhes dos filmes “Fênix Negra” e “Turma da Mônica”

Deixe uma resposta

Fechar